ANNONA CORIACEA

FAMILIA DAS ANNONACEAE

 

Compre o Guia: Frutas do mato: um guia de identificação, cultivo e usos:

Fascículo 1: 34 espécies de anonáceas brasileiras.

 

Flor

Fruto amadurescendo

 

NOME INDIGENA: Ariticum-catí, vem do Tupi e significa “fruta mole” Catí significa Cheiroso perfumado. Também é chamado de Jaca do Campo, Jaca de Pobre ou Aticum bruto do campo.

 

Origem: É nativo do cerradão (com vegetação mais fechada), porém sua distribuição é descontinua e irregular podendo ser encontrado desde Goiás até o estado de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Brasil. Mais informações no link:  http://www.floradobrasil.jbrj.gov.br/

 

Características: É uma arvoreta tortuosa de 2 a 4 m de altura com copa aberta e irregular. As folhas são facilmente identificadas pela textura rija, grossa ou coriácea; com as medidas de 4 a 7 cm de comprimento por 4 a 6 cm de largura. Nascem alternadas, são simples, com forma orbicular (arredondada) sendo essa uma outra característica que a distingue das outras espécies dos cerrados. As flores são isoladas, solitárias, achatadas e carnosas com coloração alaranjada.

 

Dicas para cultivo: Planta subtropical que gosta de climas amenos e pouco chuvosos. É resiste secas de até 5 meses, suporta geadas de até – 3 grau. Pode ser cultivada em todo o Brasil, em qualquer altitude; adapta-se a qualquer tipo de solo que seja arenoso e que drenem bem as águas das chuvas.

 

Mudas: Sementes são dormentes no inverno, mais germinam bem após a passagem do inverno. Germinam em 60 a 120 dias. As mudas crescem lentamente atingindo 12 cm com 7 meses de cultivo. Aprecia ambiente ensolarado para formação. A frutificação inicia-se com 4 anos, dependendo do solo e tratos culturais.

 

Plantando: Devem ser plantados a pleno sol num espaçamento de 5 x 5 m. As covas devem  ser profundas com 60 cm de altura e 40 cm de largura e devem ser preparadas, misturando a terra da superfície de 30 a 40% de areia e 20% de matéria orgânica muito bem curtida. A melhor época de plantio é em outubro a novembro. Irrigar com 10 l de água a cada 15 dias nos primeiros 3 meses.

 

Cultivando: Fazer apenas podas de formação da copa e eliminar os galhos que nascerem na base do tronco. Adubar com composto orgânico, pode ser 2 litros de composto orgânico, 500 g de cinzas + 30 gr de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 4ª ano.

 

Usos: Frutifica de Maio a outubro. Os frutos são perfumados e de excelente sabor para o consumo in-natura. Colhi frutos que pesaram entre 600 a 2.800 gramas. O sabor é bem semelhante a condessa (Annona reticulata), porém 10 vezes mais doce. A árvore pode ser cultivada na arborização urbana em parques e praças; não pode faltar na recomposição da flora do cerrado, pois seus frutos alimentam o lobo guará a anta e outros mamíferos grandes. Os frutos quando maduros ficam moles e se partem se apertados, por isso devem ser consumidos tão logo que estejam maduros ou devem ser beneficiado em despolpadeira e a polpa congelada para uso futuro ou para fabricação de mousses, sorvetes, pudins, bolos, bolachas etc...

 


Consulte-nos pelo e-mail hnjosue@ig.com.br ou veja nosso catalogo de mudas disponíveis clicando aqui.  acompanhe-nos no Facebook

 

 

Voltar para Frutas do Mato ou Voltar para Annonaceae

 

.