EUGENIA LEITONII

FAMILIA DAS MYRTACEAE

 

Frutos cortados e sementes

FRUTOS MADUROS

 

NOMENCLATURA E SIGNIFICADO: PIRANGA-IBA – vem do tupi-guarani e significa “casca vermelha –em alusão ao tronco”. Também recebe o nome de Araçá piranga, Araçandiva e Goiabarana.

 

Origem: Ocorre nas beiras de rios e nascentes da floresta ombrofila densa (floresta chuvosa) de altitude, desde a floresta atlântica do sul da Bahia, até  o estado do Paraná, Brasil. Mais informações no link: http://www.floradobrasil.jbrj.gov.br/

 

Características: Arvore de 5 a 15 metros de altura, com tronco liso e avermelhado de 20 a 40 cm de diâmetro, esguio ou reto, descamando no final do verão. Os galhos são ascendentes e a copa tem forma cilíndrica. As folhas são simples, opostas de textura papirácea (como papel), com forma oblongas (mais longa que larga), medindo 6 a 10 cm de comprimento por 2 a 3 cm de largura, com base cuneada e ápice acuminado (com ponta longa); facilmente identificada por se observar nervuras marginais e secundárias que deixam um desenho de folha na lámina. As flores nascem em cachos nos ramos terminais e nas axilas das folhas com 3 a 15 ou mais flores brancas e perfumadas. Os frutos são globosos ou ovados, monospermo (com uma semente) medindo 4 a 6 cm de comprimento com uma carne de 0,8 a 1,5 cm amarelada, envolvendo 1 semente grande.

 

Dicas para cultivo: planta de crescimento lento nos primeiros 3 anos, e mesmo jovem, é resistente a geadas de até – 3 graus; aprecia solos bastante úmidos e argilosos, porém que não fiquem encharcados. Pode ser cultivado desde o nível do mar até 1.000 m de altitude, aprecia solos ricos em matéria orgânica e com pH por volta de 5,5. Uma planta cultivada produz frutos abundantemente. Pode ser cultivada na em terrenos bem drenados ou na beira de lagoas ou rios, onde não ocorra enchentes.

 

Mudas: As sementes são arredondadas, medindo de 2 a 3 cm de largura e são recalcitrante (perde o poder germinativo em 30 dias). A germinação se inicia em 60 a 150 dias, e podem ser plantadas diretamente em sacos individuais com substrato rico em matéria orgânica. As mudas atingem 30 cm após 11 a 15 meses após a germinação. As plantas iniciam frutificação com 8 a 10 anos após o plantio.

 

Plantando: Pode ser plantada a pleno sol como em bosques com arvores grandes bem espaçadas. Espaçamento 5 ou 6 m entre plantas. É bom fazer covas de 50 cm nas três dimensões e prepará-las com 2 meses de antecedência misturando aos 30 cm da terra inicial da cova 1kg de calcário, 1 kg de cinzas e cerca de 6 pás de matéria orgânica. A melhor época de plantio é de setembro a novembro. Após o plantio irrigar a cada quinze dias nos primeiros 3 meses, depois somente se faltar água na época da florada.

 

Cultivando: Fazer apenas podas de formação da copa e eliminar os galhos que nascerem na base do tronco e posteriormente os galhos cruzados ou voltados para o interior da copa. Adubar com composto orgânico, pode ser 5 pás de cama de frango bem curtido + 50 gr de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 3ª ano, depois manter essa adubação.

 

Usos: Frutifica nos meses de janeiro a março. Os frutos podem ser consumidos in natura, mais são melhor apreciados na forma de sucos e sorvetes. As flores são melíferas e a arvore tem madeira de lei e não deve faltar em projetos de revegetação permanente; pois seus frutos alimentam diversos animais.

  

Consulte-nos pelo e-mail hnjosue@ig.com.br ou veja nosso catalogo de mudas disponíveis clicando aqui. – acompanhe-nos no Facebook

 

Voltar para Frutas do Mato ou Voltar para myrtaceae

 

.