EUGENIA LONGIPEDUNCULATA

FAMÍLIA DAS MYRTACEAS

 

Descrição: C:\Users\Josué\Documents\Helton\Pagina Colecionandofrutas\0-nativas\eugenialongipedun_arquivos\image001.jpg

Descrição: C:\Users\Josué\Documents\Helton\Pagina Colecionandofrutas\0-nativas\eugenialongipedun_arquivos\image002.jpg

Arvore florida e sem folhas

Detalhe da floração

Descrição: C:\Users\Josué\Documents\Helton\Pagina Colecionandofrutas\0-nativas\eugenialongipedun_arquivos\image003.jpg

 Descrição: image006

Detalhe do pedunculo longo e flores

Frutos laranjas quase lisos

 

 

NOME INDIGENA: IBÁ-PITANGA-MIRIM – vem do tupi-guarani e significa “Fruta de pele tenra ou fina”, e o adjetivo Mirim indica o pequeno tamanho do fruto (até 1,2 cm de largura). Também recebe os nomes de: Pitanga branca (por causa do tronco), Pitanga laranja (por causa da cor do fruto), Pitanga miúda, Pitanga-de-cabinho-longo e Pitanga da floresta semidecidual.

 

OBSERVAÇÕES: Espécie que encontrei na floresta semidecidual a + ou – 10 anos e nomeada como pitanga laranja. Na época por falta de materiais apropriados, pensei que se tratava apenas de uma variedade da pitangueira comum (Eugenia uniflora) mais agora com mais experiência e material bibliográfico apropriado consegui identificar corretamente a espécie (veja as diferenças nas características descritas abaixo). O Site Flora do Brasil sinonimisou essa espécie como Eugênia blasthanta, erro que pode ter acontecido por se basear apenas em exsicatas e não em plantas ao vivo, que são bem diferentes apesar de ocorrerem no mesmo bioma.

 

Origem: nativa da Floresta atlântica, ocorrendo preferencialmente no bioma da floresta semidecidual sempre em terrenos argilosos altos e bem drenados. Raramente se encontra nas matas de galerias próximas a riachos e em capoeiras de solo úmido assim como a Eugenia uniflora. Esta espécie ocorre nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Paraná, Brasil. Mais informações no link:

http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/listaBrasil/ConsultaPublicaUC/BemVindoConsultaPublicaConsultar.do

 

Características: Arvoreta ou arvore de porte médio que cresce de 4 a 8 metros de altura, formando copa cilindrica quando em sol pleno. O trono é esguio, bi ou trifucado, medindo de 15 a 30 cm de diâmetro, com casca mais velha de coloração creme que ao se desprender em placas retangulares, fica de cor cinza esbranquiçado. As folhas são simples, opostas, cartáceas (textura de cartolina) e totalmente decíduas, caindo pouco antes da floração. A lamina foliar é verde escura e brilhante em cima e mais claras por baixo, medindo de 2,5 a 5,5 cm de comprimento por 1,3 a 2,5 cm de largura, apresentando forma lanceolada (forma de lança), com base cuneada (forma de cunha) e ápice longo acuminado (com ponta afinada e longa). Essa espécie é facilmente identificadas por se observar nervuras secundarias que acompanham a margem de coloração amareladas nas folhas maduras. Diferentemente da Eugenia uniflora, essa espécie floresce quando a planta está totalmente sem folhas e as flores nascem em falsos racemos em grupo de 2 a 6 flores. Após a antese ou abertura das flores o eixo continua a crescer e produz novas folhas. Os pedicelos (haste suporte) medem de 2 a 4,5 cm e as flores normalmente tem 4 pétalas brancas e oblongas (mais longa que larga. O fruto é uma baga esférica, lisa, achatada nos pólos, medindo de 0,8 a 1 cm de altura por 0,9 a 1,2 cm de diâmetro.

 

Dicas para cultivo: Tem crescimento rápido e pode ser cultivada em todo o Brasil adaptando-se a climas temperados, subtropicais e tropicais onde a temperatura média é de 13 a 26 graus, resistindo a mínimas de até – 4 graus. pode ser plantada desde o nível do mar até 1.000 m de altitude, apreciando índices de chuvas que variam de 1.200 a 1.800 mm anuais e bem distribuídos. Aprecia qualquer tipo de solo que seja profundo e tenha boa drenagem, mais que o subsolo retenha certa umidade. Ela vai bem sobre qualquer tipo de solo que seja profundo e com pH entre 5,0 a 6,7. Começa a frutificar com 2 a 4 anos após o cultivo. Também pode ser cultivada em vasos grandes e em local sombreado.

 

Mudas: As sementes são pequenas, redondas e esbranquiçadas e devem ser despolpadas e secas na sombra por 2 dias em seguida são plantadas em jardineiras com 40 por 20, por 15 cm de altura á 2 cm de profundidade. O composto utilizado deve ser feito com 40% de matéria orgânica bem curtida, 30 % de areia de rio e 30% de terra. A germinação ocorre em 30 a 40 dias e é quase total. As mudinhas podem ser transplantadas para saquinhos individuais quando tiverem 10 cm de altura e o substrato deve estar úmido, e após replantadas as mudas devem ficar em plena sombra e ser irrigadas diariamente por mais ou menos 1 mês. Depois as mudas já podem ficar sob sol pleno quando em mais ou menos + 6 meses atingirão 30 a 40 cm de altura.

 

Plantando: Plantar no espaçamento de 5 x 5 m entre plantas, abrindo covas com dimensões de 50x50x50 cm. O preparo se inicia reservando os 30 cm de terra da superfície para ser misturada com 6 pás de esterco bem curtido, 500 g de calcário, 600g de cinzas. Após a mistura estar homogenia, volta-se a terra no buraco e deixa curtir por 2 meses. A melhor época do plantio é nos meses de setembro a outubro. Irrigar generosamente  uma vez por semana nos primeiros 2 meses e depois somente quando faltar umidade.

 

Cultivando: Fazer apenas podas de formação da copa e eliminar os galhos que nascerem na base do tronco. Adubar com composto orgânico, pode ser 2 pás composto orgânico + 30 gr de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 3ª ano, depois manter essa adubação. A irrigação na época de floração e frutificação aumenta consideravelmente a produtividade e qualidade dos frutos.

 

Usos: Frutifica nos meses de setembro a novembro. Os frutos são consumidos in-natura, e diferentemente da pitanga comum não deixa gosto final de terebintina. Os frutos podem ser despolpados e utilizados na forma de sucos, geléias e sorvetes. A floração é produtora de néctar e pólen e a arvore não deve faltar nos quintais e na arborização urbana, pois seus frutos atraem e alimentam dezenas de espécies de pássaros. É uma espécie rara que só o Projeto Colecionando Frutas pode fornecer mudas.  

 

Consulte-nos pelo e-mail hnjosue@ig.com.br para saber se temos sementes ou mudas disponíveis.  

 

Voltar para Frutas do mato ou Voltar para Myrtaceae

 

 

levitra kopen lovegra kopen cialis kopen levitra generiek cialis 20 mg kamagra belgie viagra prijs levitra prijs

levitra kopen lovegra kopen cialis kopen levitra generiek cialis 20 mg kamagra belgie viagra prijs levitra prijs

levitra kopen lovegra kopen cialis kopen levitra generiek cialis 20 mg kamagra belgie viagra prijs levitra prijs

levitra kopen lovegra kopen cialis kopen levitra generiek cialis 20 mg kamagra belgie viagra prijs levitra prijs

kamagra jelly cialis generico cialis 20 super kamagra

acquisto viagra cialis 20 acquisto cialis acquisto viagra levitra prezzo super kamagra cialis generico cialis senza ricetta acquisto kamagra

acquisto viagra cialis 20 acquisto cialis acquisto viagra levitra prezzo super kamagra cialis generico cialis senza ricetta acquisto kamagra

acquisto viagra cialis 20 acquisto cialis acquisto viagra levitra prezzo super kamagra cialis generico cialis senza ricetta acquisto kamagra

viagra hinta

kamagra jelly

viagra hinta

kamagra jelly

viagra hinta

kamagra jelly

viagra hinta

kamagra jelly

viagra hinta

kamagra jelly

viagra kaufen levitra generika viagra generika cialis generika viagra online kaufen viagra bestellen levitra 20mg kamagra bestellen kamagra oral jelly kamagra gel kamagra 100 kamagra bestellen cialis bestellen cialis ohne rezept priligy dapoxetine

viagra kaufen levitra generika viagra generika cialis generika viagra online kaufen viagra bestellen levitra 20mg kamagra bestellen kamagra oral jelly kamagra gel kamagra 100 kamagra bestellen cialis bestellen cialis ohne rezept priligy dapoxetine

cialis prijs cialis kopen viagra voor vrouwen kamagra kopen viagra prijs

cialis prijs cialis kopen viagra voor vrouwen kamagra kopen viagra prijs