SYAGRUS ROMANZOFFIANA

FAMILIA DAS ARECACEAS

 

Flores

Fruto

 

 

NOMENCLATURA E SUGNIFICADO: JERIVÁ vem do Tupi Guarani e significa “Fruta gomosa de cacho” esse nome é exato porque os frutos, obviamente dão em cachos, mais sua polpa grossa é como goma de mascar. Também recebe os nomes de: Coquinho, Coqueiro pindoba, Coco de cachorro, Coco juvena, Coqueiro pindó, Coco baba de boi, Coqueiro Jerivá, Fruta de graxaim, Gerivá, Juruvá, Jiruvá, Jurubá e Patí.

 

ORIGEM: ocorre desde o sul da Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, em todos os estados restantes da Região Sudeste e Sul. Sua dispersão é sempre continua em todas as formações florestais, desde a restinga litorânea até as florestas montanas de encostas com altitude elevada, surgindo também no cerradão de terreno seco no Brasil central em Brasília DF, ou em floresta de brejo e beira de rios no estado de São Paulo e nas frias florestas de Araucárias ou ainda florestas turfosas do Rio Grande do Sul, Brasil. Mais informações no link: http://reflora.jbrj.gov.br/jabot/listaBrasil/ConsultaPublicaUC/BemVindoConsultaPublicaConsultar.do

 

Características: é uma palmeira de estipe ou tronco solitário, atingindo de 6 a 15 m de altura, no meio da floresta cresce até 30 m com tronco variando de 25 a 62 cm de diâmetro. O tronco é vertical, cilíndrico, fissurado (com pequenas rachaduras), de coloração cinzenta, com mesclas esbranquiçadas e pontuações mais escuras formadas pelas fibras, e marcada com anéis de vestígios das bases das folhas caixas. A copa não é separada do tronco, é composta de 4 a 14 folhas arqueadas, pinadas (como penas) com raque (eixo ou nervura central) de 2,5 a 4 m de comprimento, sob pecíolo (haste ou suporte) semelhante a bainha (que envolve metade do tronco) com base expandida, fibrosa de 20 a 40 cm de largura, e ápice acuminado (que se afina) com 30 a 70 cm de comprimento. A raque central contem de 150 a 250 pinas ou filetes laminares dispostos em diferentes planos, medindo 30 a 60 cm de comprimento por 2 a 3,5 cm de largura, com ápice torto e pendulo. A inflorescência é interfoliar (nasce entre as folhas), protegidas por espádice (invólucro) lenhoso, glabro (sem pelos), com pedúnculo (base ou suporte) longo de até 26 cm de comprimento, que com o tempo se abre tornando-se espata ou bráctea (tecido modificado) cilíndrico, fusiforme (com forma encaracolada), profundamente sulcada externamente, com 1 a 1,5 m de comprimento por 15 a 28 cm de largura. Depois que a espata abre, surgem milhares de flores numa panícula (cacho composto) formado por raque central de 40 a 50 cm de comprimento das quais surgem raquilas (nervuras em forma de filetes) secundários (cerca de 70 a 300) com 24 a 65 cm de comprimento. Cada raquila contem de 60 a 120 flores unissexuais, sendo que uma feminina é distribuída entre 2 masculinas. Os coquinhos são drupas globosas ou ovóides, de cor amarela ou alaranjada na maturação, com 2 a 4 cm de comprimento por 2 a 3 cm de diâmetro, com polpa ou mesocarpo fibroso, mucilaginoso, suculento e adocicado; cada fruto pesa 6 a 10 gramas. A semente é ovóide, com ápice apiculado (com ponta curta), base arredondada e marcada por três cicatrizes em resultado da polinização; com casca dura, fibrosa que protege uma amêndoa branca adocicada e farinácea.

 

Dicas para cultivo: é uma palmeira de fácil cultivo e pode ser cultivada em todo o território brasileiro. É uma planta rústica, adapta-se a solos arenosos, argilosos, a latossolos (terra vermelha), pedregosos e solos do cerrado carregados de alumínio que são tóxicos para algumas plantas, com pH variando de 4,5 a 6,8; também é indiferente quanto a fertilidade natural e se sujeita a inundações temporárias de até 40 dias, como ocorre as margens do rio Paranapanema. Pode ser cultivada desde 40 m até 1.600 m de altitude, onde a temperatura media anual fica entre 13 a 22 graus, suportando mínimas absolutas de até – 10 graus, com media de 20 a 50 geadas no inverno no Rio Grande do Sul, e resistindo a máximas de até 43 graus no período mais seco e quente em Goiás. Quanto a chuvas aprecia índices de 1.000 a 2.500 m anuais com uma estação seca no inverno, quando o inverno é seco e bem definido o Jerivá produz mais.

 

Mudas: O Jerivá é propagado normalmente por sementes que devem ser colhidas e limpas, retirando toda a polpa e a fibra envolvente, pois estas têm inibidores de germinação. Semear em composto preparado com 40% de adubo da floresta ou folhas decompostas, 30% de areia e 30% de terra de superfície. As sementes germinam melhor se cobertas com 3 cm de substrato, o aparecimento das primeiras folhas se inicia aos 80 dias, ocorrendo paulatinamente até os 200 dias depois. Recomendo plantar as sementes em canteiros ou sementeiras e quando as plantas estiverem com 4 folhas definitivas, faz-se o transplante para embalagens individuais. Caso queira pequena quantidade de mudas, essas podem ser retiradas num dia chuvoso, debaixo de uma planta adulta, pois o pegamento de plantas com qualquer tamanho é muito satisfatório. As mudas atingem 50 cm de altura com 12 meses após o transplante e já podem ser plantadas no lugar definitivo.

 

Plantando: No pomar domestico recomendo as medidas de 4x4 m, para alamedas de estradas, renques de jardins ou reflorestamento, recomendo o espaçamento de 3x3 m. As covas devem ter 40 cm nas três dimensões, e com os 30 cm da terra da superfície, devem ser misturado 500g de cinza, 200 g de calcário e 10 kg de composto orgânico ou esterco de gado bem curtido. Após o plantio irrigar com 10 a 15 litros de água, repetindo essa irrigação a cada 15 , dias no mínimo 3 meses, depois irrigar somente quando ficar sem chover durante um mês. O crescimento do Jerivá é moderado, atingindo 1,20 cm com 1 ano e meio de idade; em refloretamento, a planta atinge 7 m de altura após 20 anos.  Começa a frutificar com 5 a 6 anos.

 

Cultivando: Fazer apenas podas de formação da copa e eliminar as folhas secas, não retirando a base que envolve e protege o tronco. Adubar com composto orgânico, pode ser 3 pás de cama de frango bem curtido, + 30 gr de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 3ª ano; depois manter a adubação consecutivamente. Fazer capinas periódicas para que o mato não sufoque a planta e manter o pé sempre protegido com cobertura morta. O Jerivá é rústico e resistente a pragas e doenças.

 

Usos: Frutifica em vários meses do ano, principalmente de agosto a dezembro. No passado se tiravam lascas do tronco de Jerivá para fazer barracão ou casas de barro e das cascas fibrosas eram feitas telhas. Muitos ainda se lembram das canoas (brácteas secas) de Jerivá, as quais serviam de brinquedo, onde uma criança puxava a outra sobre os gramados de verdejantes pastos declinados. Em algumas regiões do Brasil, as folhas são usadas como forrageiras para eqüinos, bovinos e caprinos na época de seca. Na medicina popular, o chá da casca e da flor é usado no combate ao amarelão, problemas renais e diarréias. A casca e o suco do coquinho têm propriedades vermífugas. A amêndoa é rica em proteína e cálcio, sendo um excelente alimento para pessoas convalescentes e o óleo dessa amêndoa tem propriedades que podem ajudar a diminuir os efeitos da osteoporose, artrite e reumatismo, alem de produzirem 38% de óleo que pode ser usado na culinária. O palmito apesar de ser um pouco e amargo, é de excelente textura e sabor quando cortado de plantas jovens (com 5 a 6 anos) e fervidos antecipadamente para retirada da seiva amarga; embora não é recomendado sacrificar uma palmeira só para retirar o palmito, a não ser se estas forem plantadas com esse objetivo. Por fim os frutos alaranjados com polpa espessa, fibrosa e saborosa é um verdadeiro chiclete natural, muito apreciado pelas crianças da zona rural. Outra potencialidade desse fruto é o processamento em despolpadeira, e a polpa dá saborossisimo suco, muito melhor do que o de açaí (Euterpe oleracea); alem disso a polpa pode ser usada na fabricação de sorvetes, doces e gelatinas. Após a retirada da polpa, as sementes podem ser quebradas para retirada da amêndoa ou esmagadas para retirada do óleo que dará um novo sabor a culinária.

 

Consulte-nos pelo e-mail hnjosue@ig.com.br para saber se temos sementes ou mudas disponíveis.

 

Voltar para Frutas do Mato ou Voltar para família das Arecaceas

 

.

 

levitra kopen lovegra kopen cialis kopen levitra generiek cialis 20 mg kamagra belgie viagra prijs levitra prijs

levitra kopen lovegra kopen cialis kopen levitra generiek cialis 20 mg kamagra belgie viagra prijs levitra prijs

levitra kopen lovegra kopen cialis kopen levitra generiek cialis 20 mg kamagra belgie viagra prijs levitra prijs

levitra kopen lovegra kopen cialis kopen levitra generiek cialis 20 mg kamagra belgie viagra prijs levitra prijs

kamagra jelly cialis generico cialis 20 super kamagra

acquisto viagra cialis 20 acquisto cialis acquisto viagra levitra prezzo super kamagra cialis generico cialis senza ricetta acquisto kamagra

acquisto viagra cialis 20 acquisto cialis acquisto viagra levitra prezzo super kamagra cialis generico cialis senza ricetta acquisto kamagra

acquisto viagra cialis 20 acquisto cialis acquisto viagra levitra prezzo super kamagra cialis generico cialis senza ricetta acquisto kamagra

viagra hinta

kamagra jelly

viagra hinta

kamagra jelly

viagra hinta

kamagra jelly

viagra hinta

kamagra jelly

viagra hinta

kamagra jelly

viagra kaufen levitra generika viagra generika cialis generika viagra online kaufen viagra bestellen levitra 20mg kamagra bestellen kamagra oral jelly kamagra gel kamagra 100 kamagra bestellen cialis bestellen cialis ohne rezept priligy dapoxetine

viagra kaufen levitra generika viagra generika cialis generika viagra online kaufen viagra bestellen levitra 20mg kamagra bestellen kamagra oral jelly kamagra gel kamagra 100 kamagra bestellen cialis bestellen cialis ohne rezept priligy dapoxetine

cialis prijs cialis kopen viagra voor vrouwen kamagra kopen viagra prijs

cialis prijs cialis kopen viagra voor vrouwen kamagra kopen viagra prijs